Google e Channel Intelligence: Novas possibilidades para as lojas virtuais?

Uma nova aquisição do Google, fresquinha, que deve turbinar a atuação da gigante de buscas junto aos e-commerces, está começando a levantar uma série de dúvidas nos usuários do Google, donos de lojas virtuais e seus clientes.

google + Channel intelligence

Trata-se da aquisição da Channel Intelligence (CI) pelo Google. Apesar de não termos ainda notícias oficiais por parte dos executivos do Google, corre por aí que o negócio foi firmado em módicos 125 milhões de dólares.

Em seu blog, a CI informa que a parceria foi fechada mas que ainda continuará a oferecer os serviços a seus clientes.

A CI (Channel Intelligence) é uma empresa que atua no mercado de lojas virtuais e e-mail marketing com foco na facilitação do processo de busca de produtos e finalização de compras para os consumidores o que, obviamente, ajuda os clientes lojistas a melhorar seu faturamento.

A CI já vem trabalhando em parceria com o Google há anos sendo que os esforços conjuntos resultaram no Google Shopping, uma interface de buscas de produtos e comparação de preços que abalou fortemente sites que ofereciam os serviços (aqui no Brasil talvez o maior representante do setor seja o Buscapé – que inclusive vem brigando judicialmente com o Google alegando que a partir do lançamento do Google Shopping, os comparadores de preços foram muito prejudicados nos resultados de busca).

Uma das ferramentas da CI, CI Boost Shopping Engines, ajuda os lojistas a oferecer conteúdo mais relevante para os internautas e os seus produtos a alcançarem melhores posições em resposta aos termos de busca utilizados, o que tem propiciado aos e-commerces atingirem resultados fantásticos na conversão de vendas: Ferramentas de relatórios de vendas segmentados ajudam a tomada de decisões estratégicas rápidas e eficientes.

Não é difícil imaginar que com mais essa aquisição o Google pretende ampliar ainda mais sua atuação no comércio, só não sabemos ainda como… Se por um lado as soluções da CI podem incrementar a “inteligência” dos robôs do Google visando uma melhoria na experiência dos usuários, por outro pode aumentar ainda mais o poder do buscador. Basta lembrarmos o que aconteceu com Google Shopping: iniciou sua operação de maneira gratuita e pegou todo mundo de surpresa quando começou a cobrar para a exibição de produtos nas listas de comparação de preços.

Uma coisa é certa: o Google, cada vez mais, quer e consegue oferecer melhores experiências de busca aos internautas. Apesar de ter “nascido” como um trabalho de faculdade, o Google conquistou seu espaço e corre cada vez mais atrás de melhores e maiores chances de negócios; ao mesmo tempo, nós usuários comuns, utilizamos essa ferramenta que nos fornece respostas rápidas e relevantes…

Eu trabalho com otimização de sites e sei da importância que representa para uma empresa estar nas primeiras posições dos resultados de busca. Sei também que os resultados do Google são bastante relevantes e que, para conseguir juntar essas informações, analisar o comportamento dos usuários tem papel fundamental nos algoritmos desse software.

Bem, vou me abster de tirar conclusões precipitadas. Confesso que tenho certo receio do que pode surgir desse acordo firmado entre as duas empresas…

Abraços,

Heloisa Gaspar

@Heloisa_Gaspar

Otimização de sites, Links Patrocinados, Midias Sociais. Divulgação de sites na Internet

Share

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2017 BLOG – PWI Sistemas e Web Design - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio

Share